Monumentos

Monumento a Duque de Caxias

Comments (21)
  1. João Guimarães filho disse:

    Pais de primeiro mundo…o que estraga e a população que não tem valor…poucos se salvam.

  2. Bela estátua num lugar tão degradado!

  3. Almir disse:

    Conheci um dos profissionais que fizeram a instalação do monumento na praça. Era pai de um colega de escola nos anos 70

  4. Nilton D'Addio disse:

    A reportagem está ótima. Foi muito bom saber que houve a união de muitas pessoas em torna da construção desse belo monumento a um autêntico herói nacional. Até corinthianos e palmeirenses se uniram em torno desse ideal. Bons tempos aqueles.
    Quanto ao poder público, parece que não mudou nada. Levaram 10 anos para decidir onde colocar o monumento. Pode?

  5. Alexb disse:

    Sei que vão me xingar pacas, mas não resisto: Douglas, seu site é ótimo, leio todas as matérias, concordo totalmente com sua postura de defender a cidade, seu patrimônio histórico, seus monumentos, a história e identidade da cidade, eu sou professor de português, paulistano, portanto, tenho de apoiar essa postura. Mas essa matéria sobre o patrono do exército não dá para deixar passar em brancas nuvens, pois o trecho que relata a vida e carreira do homenageado pelo monumento o mostra como um homem magnânimo, defensor da pátria. A questão é: qual pátria?A pátria escravocrata, repressora ao extremo, nada,mas nada liberal e cujas atitudes de desprezo ao coletivo estão vigorando até hoje. Faltou, no mínimo, um trecho em que apontasse a existência de várias acusações a eles, que claro, são devidamente combatidas por ufanistas, fãs do militarismo, ingênuos que acreditam na ‘profunda’ unidade nacional do Brasil e quetais.
    Sei que vão chover termos como ‘ comuna’, ‘petralha’, ‘vai pra cuba’, ‘esquerdinha caviar’, mas já estou acostumado. Grande abraço.

    1. Alex, como vai ?

      Eu não vou chamá-lo de nada disso que você falou, fique tranquilo.
      Entendo seu comentário e respeito, mas eu particularmente me considero um defensor intransigente do civismo e dos valores históricos nacionais.
      Não podemos nunca julgar fatos históricos do passado com os olhos do presente, caso contrário estabeleceremos um patamar perigoso onde ninguém presta.
      Julgar Napoleão, Papa Bórgia, D.João VI com o mundo de hoje ? Não dá.
      E com muitos dos nossos nomes brasileiros do passado também não.
      O Duque de Caxias foi um ardoroso defensor brasileiro e sua ação foi fundamental para manter o Brasil independente em 1823. Seu espírito militar não deixou o Brasil perder um parte do território para o Paraguai durante a guerra (quem garante que outro marechal nosso teria o mesmo sucesso ?) e merece sim nosso reconhecimento.
      Hoje, naturalmente, temos outras maneiras de resolver conflitos e sua figura não encontraria muito espaço no cenário atual. Mas, naquela época, era diferente.
      Ele é um grande herói nacional sim, e deve ser cultuado.
      Por outro lado, a história do Brasil revelou também militares que se revelaram péssimos governantes e ditadores despóticos, como Floriano Peixoto, Médici e Geisel.
      Abraços

      1. Emerson de Faria disse:

        Somente com o distanciamento histórico que nos permite hoje olhar a História pelo retrovisor é que podemos fazer uma análise mais isenta e menos apaixonada dos eventos históricos e de seus protagonistas. Duque de Caxias como todo ser humano não era perfeito, todavia, seus feitos em prol da unidade nacional nos deixaram como legado o país em que vivemos hoje, com todas as suas qualidades e defeitos. Ora, se não fosse pela sua postura e pela de D. Pedro II, o país teria se esfacelado em vários Estados após a Declaração da Independência, tal como o restante dos vizinhos sul-americanos.

      2. Luiz Henrique disse:

        Deveria voltar às escolas a disciplina: EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA!!!!!

    2. zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

      1. Luiz Henrique disse:

        ?????????????????????????????????????????????????

  6. DUQUE DE CAXIAS
    Fato pitoresco aconteceu um dia nas proximidades da Praça Princesa Isabel, onde fica o monumento ao Caxias.
    Pela janela do ônibus, um sobrinho meu, gritou:
    – Mãe, olha o Zorro!
    A mãe indignada, talvez pela vergonha, dos olhares espantados dos passageiros, retrucou:
    – Presta atenção Marcelo, esse é o Dom Pedro!
    Houve um burburinho, que nem despertou aquela mãe sobre o equívoco, mais relevante que o do menino.
    Ao contar o fato para a família, alguém disse:
    – Mas a estátua não é de Dom Pedro, é do Caxias.
    Foi uma risada em coro, só então, minha cunhada percebeu o engano.
    Coisas da vida!

    1. Bom… pelo menos de Zorro, para Duque de Caxias, foram subindo na graduação.

  7. Murilo carmona disse:

    Excelente !

  8. adorei saber um pouco mais sobre a história deste monumento.
    Parabéns pela postagem e pelas fotos!

  9. Chris disse:

    É muito imponente esse monumento e acredito que pessoas de fora como eu, que nunca tinham visto de perto, acabam por olhar com outros olhos, de muito mais admiração do que as pessoas que passam por ali todos os dias e já estão acostumadas.
    Lembro de ter visto uma vez na TV Cultura um trecho de documentário sobre como foi feito esse monumento, muito lega mesmo.
    Queria saber exatamente como içaram lá para cima.

  10. Fernando disse:

    Douglas, você lembra que teve um atentado a bomba nos anos 80 que danificou parte da obra?
    E segundo, meu avô e pai o Caxias teve um chapéu que foi roubado.Não sei se elenda do chapéu, mas enquanto vivo confirmavam. Já a bomba essa eu pressenciei em loco,
    Abraços

    1. Oi Fernando, não conhecia nenhum dos dois fatos. Vou atrás! Obrigado

      1. Fernando disse:

        http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/patrimonio_historico/adote_obra/index.php?p=4522%20target=blank

        No site da Prefeitura, no ultimo parágrafo existe o comentário.

        No dia 15 de agosto de 1991, o monumento foi danificado pela explosão de uma bomba. Parte do grupo escultórico que retrata a Batalha de Itororó foi atingido. A ação teria sido executada por um soldado, em protesto contra os baixos soldos dos militares. O Exército manifestou sua indignação e considerou a explosão como um ato de vandalismo, que resultou em prejuízo ao patrimônio público.

        Quanto o chapéu, meu pai e avô tinham loja na praça Princesa Isabel desde 1945, e meu avô morava desde os anos 30 na região. Contavam do jantar na barriga do cavalo (ninguém acreditava) e do chapéu que foi roubado.

        PS. Adoro seu site e trabalho. Navegar no SP antiga causa dependência

        1. Valeu Fernando, vamos adicionar isso ao conteúdo do artigo em breve.
          Obrigado pelas palavras ! 🙂 logo mais tarde tem um novo monumento no site.

  11. Mario disse:

    Contava meu pai a respeito do monumento que durante a construção o.governador Ademar de Barros fez questão que se mostrasse ser o cavalo do Duque um garanhao,obrigando Brecheret adicionar ao cavalo o que faltava para tal.

Deixe uma resposta

Publicidade:

SP ANTIGOS

Nosso Instagram: @saopauloantiga
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.