Quem vai até Paranapiacaba de carro nem sempre nota à beira do rodovia, diante da abandonada e enferrujada estação de Campo Grande, uma pequena capela no alto de um morro. Esta pequena edificação religiosa não raro está encoberta pelo mato que cresce no local que geralmente está abandonado pelo poder público.

clique na foto para ampliar

A capela em questão é conhecida basicamente por três nomes: Monumento ao Divino Redentor, Igreja de Bom Jesus da Boa Viagem ou ainda Monumento ao Cristo Redentor. Foi inaugurada em 06 de maio de 1912, e passou a ser canônica oficialmente em 1913.

O pequeno monumento, por estar localizado em uma área alta, era facilmente notado pelos viajantes que vinham da capital rumo à Paranapiacaba ou mesmo Santos. Muitos benziam-se ao ver o Cristo no topo da capela, como maneira de pedir uma boa viagem rumo ao litoral ou para agradecer pelo retorno ao planalto.

A idealização e construção da pequena capela foi iniciativa do pároco de Paranapiacaba, Padre Luiz Capra, que teria gasto todas as suas economias para isso. Por muitos e muitos anos, para se realizar missas, batizados e até casamentos eram preciso buscar um padre na vizinha Ribeirão Pires. Há relatos de cerimônias de casamentos desde o ano de 1941.

Da capela, uma vista privilegiada de uma estação apodrecida e abandonada.

Com o fim das atividades dos trens de passageiros ao litoral e a desativação das estações de Campo Grande e Paranapiacaba, o local passou a receber cada vez menos visitantes. A região, que era conhecida pela extração de lenha, entrou em decadência com a proibição da atividade e o local ficou ainda mais abandonado.

Segundo fontes, a capela foi recuperada recentemente para a realização de algumas atividades. Não temos noção de como esse restauro ou manutenção ficou, mas mesmo quando estava ali cercada de mato alto e fechada ela estava bem conservada.

Do alto do morro onde fica a capela, é possível observar a antiga estação de Campo Grande, uma jóia do nosso acervo ferroviário e praticamente toda de ferro e que está cada dia que passa mais e mais enferrujada. Se esquecermos o relógio de Paranapiacaba, é possível dizer que esta estação é até mais bela. A incompetência das autoridades responsáveis por este complexo é tão grande, que são incapazes de enxergar o quanto poderia ser interessante ao turismo se a estação e a capela estivessem completamente restaurados e com atividades frequentes.

Confira outras imagens do monumento (clique para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Renata 27/04/2011 at 17:51

    Nossa, quanta riqueza. Tanto a estação quanto a capela são maravilhosas.

    Reply
  • Antonio Madela 27/04/2011 at 18:09

    Vimos este antigo monumento, quando formos visitar Paranapiacaba. Não o visitamos, mas pelas fotos notamos melhores detalhes. Sem dúvida é um monumento histórico que deveria ser melhor preservado. Quanto ao idealizador desse monumento, Padre Capra, na cidade de Santo André há (ou havia)uma rua em sua homenagem. Nesta rua residiu um primo, filho de uma irmã de minha mãe. Há muito tempo perdemos o contato.

    Reply
    • Cristiane Rocha 11/04/2014 at 21:08

      olá, sim, existe esta rua ainda em Santo André. Padre Capra foi muito importante na cidade, e está enterrado no cemitério da Saudade, na Vila assunção, em Santo André. Já visitei e entrei nesta igrejinha, realmente está abandonada há muitos anos, uma vergonha para uma cidade tão rica como Santo André.

      Reply
  • Ralph Giesbrecht 27/04/2011 at 18:24

    Legal isso, boa pesquisa. Vou fazer um link pro meu site de estacoes ferroviarias. Mas v. demorou pacas para postar isso, hein? Faz tempo que tiramos as fotos lá…

    Reply
  • Gustavo Moreira 29/04/2011 at 23:36

    Linda capela! A prefeitura de Sto André perde MUITO com o descaso com Paranapiacaba, tem um potencial turístico imenso!

    Reply
  • Vanderlei 19/05/2011 at 19:46

    Olás,

    Toda a cidade é uma reliquia e deixa de ser melhor cuidada e melhor explorada turisticamente.

    Vamos devolve-la aos ingleses..rs

    Abs,.

    Vanderlei

    Reply
  • Cida Bueno 17/11/2011 at 13:08

    Nossa !!!vendo as fotos da estação de Campo Grande,que tristeza,tudo abandonado,,morei nesta casa,agora só resta saudade…..

    Cida Bueno

    Reply
  • fernando 18/03/2012 at 13:20

    Que coincidência!!
    Acabei de voltar de Paranapíacaba e havia notado esse monumento, ou meelhor, apenas a parte dos braços e cabeça do Cristo, que foi o que vi da estrada.
    Acessei o Google Earth e vi do que se tratava.
    Agora acesso o SPA e vejo exatamente uma matéria a respeito.
    Fico triste pelo abandono do imponente monumento…

    Reply
  • DdaBarros 23/07/2012 at 09:27

    Eu sempre passo por este local…a capela continua abandonada.No entanto, é possível mostrar através da fotografia que, a beleza e o encanto do lugar podem ser capturados e vistos

    Veja estas fotografias que fiz no local:

    http://carecabarros.deviantart.com/#/d58emwn

    http://carecabarros.deviantart.com/#/d58emit

    Até Breve e um grande abraço!

    Reply
  • Peterson Henrique Freitas 23/07/2012 at 12:14

    Capela linda e despojada.
    Realmente um grande potencial turistico desperdiçado. Os sulistas que sabem aproveitar melhor o potencial turistico do patrimonio.

    Reply
  • Angélica Tiburcio 07/08/2012 at 23:11

    Nossa!! Que lugar lindo, tão perto de São Paulo e muitos nem sabem que existem, muito legal, sites como este que divulgam belezas assim. E também um alerta a prefeitura de Santo André a se ater e conservar melhor né?!!!

    Reply
  • Zizzo Béttega 16/10/2012 at 16:42

    A estação de Campo Grande se não me falha a memória junto com a de S. Bernardo(atual S. André) foi uma das 4 primeiras estações do planalto paulista. Semana passada mesmo nos arquivos do Memorial do Imigranrte localizei um documento da família do tirol italo-austríaco(Brock) que pede o reembolso da passagem e se desculpa pelo desconhecimento de ter de passar pela Hospedaria no Brás. Desembarcaram certamente nesta estação de Campo Grande e seguiram para a linha Rio Grande do então Núcleo Colonial de S. Bernardo.

    Reply
  • Cristiane 18/04/2014 at 21:23

    Olá,
    também gostaria de salientar uma importante informação que havia esquecido: imagem está apontando para a direção do que seria a Serra do Mar, ou o mar, para quem seguia por aquela direção. E incrível, mas sim, é possível ir para Santos por este caminho.

    Reply
  • Mirella 17/09/2014 at 14:38

    Muito bom esse interesse por locais que fazem parte de nossa história. Parabéns. No entanto, você poderia citar a fonte da pesquisa, pois provavelmente deve ser do meu trabalho de pesquisa de todos os monumentos em Santo André, que está citado no Wikipedia e publicado no Anuário de Santo André. Abraços

    Reply
    • Douglas Nascimento 17/09/2014 at 14:55

      Prezada Mirella, não conheço o Anuário de Santo André e não utilizamos a Wikipedia como fonte.

      Reply
  • Randal Moreira 17/12/2014 at 11:17

    Adoro ir a Paranapiacaba e domingo vou de bike pretendo passar por esse monumento e trazer fotos novas.
    Amo São Paulo e sua historias, toda vez que descubro algo curioso me empolgo para conhecer de perto.
    Você sabe algo sobre o vilarejo Taquarussu?

    Reply