Uma boa notícia para o patrimônio histórico paulistano nesta semana de comemorações do aniversário de 463 anos da Cidade de São Paulo.

Considerada como uma das mais importantes obras da artista plástica Tomie Ohtake (*1913 +2015), o Monumento aos 80 anos da Imigração Japonesa foi entregue completamente restaurado pela Prefeitura de São Paulo.

Clique na foto para ampliar (Foto: SECOM)

Há anos vandalizado e degradado com pichações e rachaduras, o monumento foi rapidamente restaurado nas primeiras semanas deste ano para ficar pronta a tempo para o aniversário da cidade. Realizada através do programa Cidade Linda, a obras foi realizada através de parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a Tintas Coral.

A foto abaixo mostra o monumento antes de ser recuperado:

Clique na foto para ampliar (Foto: SECOM)

Localizado em frente ao Centro Cultural São Paulo, o monumento é composto por quatro ondas de concreto que se elevam do chão. Elas representam as quatro gerações de nikkeis (descendentes de japoneses) no Brasil, que são o issei (nascido no Japão), o nissei (filho de japoneses), o sansei (neto) e o yonsei (bisneto).

Com sua última repintura ocorrida há sete anos, a obra teve suas estruturas passando por serviço de limpeza em 14 de janeiro. A lavagem serviu para retirar os resíduos de poluição e a tinta de pichações. Em 16 de janeiro a equipe responsável pelo restauro iniciou seus trabalhos. A repintura seguiu as orientações deixadas pela artista, nas cores amarelo, laranja, verde e azul.

Veja mais fotos do monumento restaurado:

Crédito das imagens: Fabio Arantes / SECOM PMSP

 

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • vanialacerda2013 28/01/2017 at 08:59

    Que bela noticia, e que belas imagens. Vou compartilhar. Amo minha cidade, tão maltratada. Alegrou meu sábado ver isso.

    Reply
  • Chico Lobo 29/01/2017 at 21:35

    O problema foi esse prefeito otario ter confundido pichação com grafite e ter coberto de cinza o maior mural de arte do mundo na 23 de maio

    Reply
    • Douglas Nascimento 30/01/2017 at 14:45

      Eu acho que ele fez muito bem. O tal “maior mural” era um grande lixo na parede a céu aberto. Já foi, já era… que venham os muros vivos com muito verde. Adeus poluição visual.

      Reply
  • Gabriel Torres 31/01/2017 at 21:28

    Douglas, onde está os parabéns ao prefeito por esse magnífico trabalho?

    Reply
    • Douglas Nascimento 01/02/2017 at 09:47

      Olá Gabriel,
      Não devo parabéns a ninguém. É a obrigação do prefeito.
      Abraços

      Reply
      • Claudemir Mariano 11/02/2017 at 17:52

        que ácido hem?

        Reply
  • Marcio Saviano 02/02/2017 at 19:51

    Que mantenha o monumento conservados dessa vez e retorne os belos grafites na 23, pois não se deve basear no gosto pessoal do prefeito, mas não que é coerente e reconhecido.

    Reply
  • Daniel Pardo 21/03/2017 at 19:57

    Realmente o monumento ficou show de bola, mas é aquilo… aqui em São Paulo restaurar qualquer obra de arte e/ou monumento é “enxugar gelo”, pois o governo vai e restaura ai vem os pichadores e emporcalham tudo de novo, ai o governo vai e restaura novamente e os pichadores vão e emporcalham outra vez e por ai vai…

    Reply