Um dos poucos alimentos cuja “invenção” é datada e se sabe o nome do seu criador, o Bauru vem se mantendo, ao longo dos anos, como um dos sanduíches mais tradicionais de São Paulo e do Brasil.

Foto: DivulgaçãoAté mesmo a conhecida rede Subway colocou em seu cardápio a especialidade, inclusive para delivery a partir de PedidosJá.

Conta a história que Casemiro Pinto Neto – então estudante na capital, nascido na cidade de Bauru – costumava pedir com frequência este tipo de sanduíche no restaurante Ponto Chic, do Largo do Paissandu, dizendo ser algo inventado por sua mãe.

Logo seus colegas começaram também a pedir e o lanche ficou muito popular entre os clientes do local.

A receita original foi oficializada por uma lei municipal em 24 de junho de 1998, aprovada pela Câmara dos Vereadores da capital paulista, tal a sua importância para não apenas os costumes como à cultura do município.

Aqui vai a receita original, registrada oficialmente.

Ingredientes:

  • 1 pão francês
  • 1 fatia de rosbife
  • 3 fatias de tomate
  • Picles
  • 1 fatia de queijo prato
  • 1 fatia de queijo gouda
  • 1 fatia de queijo suíço
  • 1 fatia de queijo estepe
  • Sal a gosto

De acordo coma a receita original esquentam-se os quatro queijos em Banho Maria (mas o micro-ondas também pode ser utilizado) com um pouco de sal.

Depois, é só colocá-los sobre os outros ingredientes já acondicionados dentro do pão – o rosbife, o tomate e picles.

As variações são inúmeras, é claro. Existe o Bauru francês, gaúcho, português, americano, italiano e muitos outros.

A popularidade dos sanduíches nunca diminui, seja aqui ou em outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, eles são praticamente sinônimos de almoço. No Brasil, são associados a festas e piqueniques, mas nada impede que sejam feitos com qualidade e de maneira saudável, além do toque cultural que esta receita, em específico, acrescenta à mistura.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Fernando Teixeira da Silva 01/09/2016 at 13:06

    Grande Douglas! muito obrigado

    Reply
  • André Portocarrero 01/09/2016 at 15:00

    Grande matéria Douglas. Meu pai fez dia 18/08 – 93 anos. Ele foi bancário e percorreu este Brasil por muitas cidades. Há muito tempo ele chama a atenção para o fato que, o “BAURÚ” que se vende nas padarias e que a gente faz em casa, de presunto e pão de forma, nunca será igual ao VERDADEIRO BAURÚ que ele comia em São Paulo nos anos 40 e 50 do século passado. Mais um belo resgate!!!!

    Reply
  • vanialacerda2013 01/09/2016 at 16:15

    Mto legal! Só é encontrado no Ponto Chic mesmo, infelizmente.

    Reply
  • Paulo Schwartz 01/09/2016 at 17:34

    Oi Douglas, completamente diferente do Bauru que conheço aqui no Rio. Achei este outro, ytalvez interesse, não sei, mas de qualquer forma envio. Sanduiche Trianon do Bar Riviera. Abç.

    http://www.senhorprendado.com.br/index.php?id=221

    Reply
  • Sergio Basseti 02/09/2016 at 01:24

    boa Douglas, importante a a montagem tbm, fazer a canoa com o pão e a orden …tomate, pepino, etc…

    Reply
  • Tatiane 04/09/2016 at 02:09

    Moro em Manaus e sempre que vou a SP visitar a família passo no Ponto Chic para comer o maravilhoso Bauru. Adoro!

    Reply
  • getuliosilva2004GETULIO 07/11/2016 at 17:29

    PARABENS PELA MATERIA, É O MELHOR DE SAMPA MESMO!

    Reply
  • Nívia 16/07/2018 at 22:40

    Acabo de comer um que eu mesma preparei.
    Saudável, muito embora
    Receita: pão multigrãos, três rodelas de tomate bem maduro, queijo minas padrão, alface cortado em pedaços , do tipo chamado “americano”
    Modo de preparo: Colocar numa fatia do pão, o queijo em fatias bem finas,no máximo duas pequenas, contornando a fatia , para não ficar gorduroso. Colocar as rodelas de tomate por cima, deixar esquentar na torradeira , a tempo do queijo derreter e esquentar o tomate e o pão .
    Retire da torradeira e , aí então, coloque os pedaços da folha de alface, não coloque antes de ir pra torradeira para o alface não escurecer e amolecer com a temperatura .

    Reply
%d blogueiros gostam disto: