Curiosidades

O Canudo do Dr. João Teodoro

Comments (8)
  1. Elizete disse:

    Meus finados avós passearam muito neste Jardim da Luz, levavam os filhos (minha mãe e meu tio), faziam convescote e reuniam-se com as famílias aos finais de semana. As fotos branco e preto, de lambe-lambe, estão comigo. Tempos felizes, sem violência e sem prostituição!

  2. Walkiria Claudete Pintucci disse:

    Tenho uma foto ao lado do jardim da luz,e em frente a estação da Luz, deve ser de 44 eu irmãs mamãe e uma tia.quando eu era pequena ,sempre ia passear no jardim da luz.

  3. Ronald Kyrmse disse:

    A última foto da matéria é igual à penúltima, só que com outra resolução. Deveria ser removida para “enxugar” a postagem – aliás, excelente.

  4. Durante alguns anos da década de 1960 atravessei semanalmente o Jardim entre a Estação e a antiga Escola Politécnica … mas sempre sobram coisas a aprender com o Douglas. No site das estações ferroviárias ( http://www.estacoesferroviarias.com.br/l/luz.htm ), feito por antigo colega meu, há uma foto da “segunda” estação da Luz, obtida em 1890 por autor hoje desconhecido, que, depois desse ler post, concluí ter sido tirada do mirante em direção à Rua Mauá. Procurei por tal mirante em outras fotos da Estação da Luz no séc XIX mas nada achei, embora tenha encontrado o nosso “arco do triunfo” … se alguém achar repasse para o Douglas publicar! Como sempre, excelente post do Douglas…

  5. Estou aqui de novo !!! Achei uma matéria do Estadão de 2013 “Como era SP sem a Estação da Luz” que traz uma foto muito parecida com a do “estacoesferroviarias” mas agora confessadamente tirada do mirante …

  6. Norma Mazulo disse:

    Maravilha! Amei essa postagem do Jardim da Luz, esse lugar é encantador. O que resta, deverá sempre ser cuidado e preservado. Parabéns!

  7. Ana Maria disse:

    Ótimo artigo! Eu já tinha observado a área, mas não consegui saber do que se tratava. Mostra o descaso com a preservação do ambiente e propagação de nossa história. Espero que isso esteja mudando.

  8. Daniel Pardo disse:

    Pois é… cada época tem a sua “obra” no século XX tivemos o Minhocão do Maluf, nesse século tivemos o Rodoanel do Serra e no século XIX tivemos o Canudo do João Teodoro. 😀 😀 😀 😀

    P.S: Já no século XIX a Estação da Luz já tinha “as primas”.

Deixe uma resposta

Publicidade:

SP ANTIGOS

Nosso Instagram: @saopauloantiga