A rua Santa Ifigênia, no Bairro da Luz, é um dos endereços mais agitados da capital paulista. Conhecida por ser o principal pólo de compras de produtos de informática do país, é também um endereço repleto de construções históricas notórias, a grande maioria delas oriundas do final do século 19 e início do século 20. Época em que a região era também muito agitada e pulsante, em virtude estar muito próxima da importantíssima Estação da Luz, à época o grande eixo de ligação entre São Paulo com o interior do Estado, o Brasil e o mundo.

Grande parte dos edifícios e casas históricos do bairro ainda permanecem de pé. Embora muitos deles mal conservados e vários até fechados, ainda é possível encontrar muitos em excelente estado de conservação, não só funcionando normalmente mas completamente preservados. Um destes bons exemplos, e que citaremos aqui é o Palacete Helvetia:

clique na foto para ampliar

Localizado na esquina das ruas Santa Ifigênia e Aurora, o Palacete Helvetia foi inaugurado em 1923. Tal qual seu vizinho, o Palacete Lellis, ele é oriundo da época áurea da região da Luz, quando os hotéis mais luxuosos e bem frequentados da cidade ficavam por ali.

Por muitos anos o prédio foi hotel nos andares superiores e no nível térreo sempre houve destinação comercial. Um dos hotéis que por muitos anos funcionou no palacete foi o Hotel Luanda.

clique na foto para ampliar

Trata-se de uma magnífica construção paulistana cuja arquitetura nos impressiona pela beleza e os detalhes.Por toda sua fachada há inúmeros elementos decorativos e no frontão é possível avistar o nome do palacete, o ano de construção e a tradicional cruz helvética. Para mostrar o edifício com pouca interferência, uma vez que a via é lotada durante os dias úteis, optamos por fotografá-lo em um domingo cedo (veja a galeria no final deste artigo). O edifício está muito preservado e a única coisa que talvez incomode é o aparelho de ar condicionado do lado externo da construção.

Veja mais fotos do palacete (clique na miniatura para ampliar):

A DECADÊNCIA DE UMA REGIÃO:

A charmosa região da Luz aos poucos foi se modificando. Com o crescimento da cidade no decorrer do século 20 e a diversificação dos transportes, o bairro foi deixando de ser interessante como área residencial e hoteleira passando a ganhar cada vez mais uma conotação de bairro de comércio.  Contudo, a transformação da região não foi totalmente tranquila e pontos de deterioração começaram a surgir no bairro, especialmente com a popularização da extinta rodoviária que ficava na Avenida Duque de Caxias. Por todas as ruas surgiam edifícios abandonados, cortiços e também um aumento na criminalidade. A região começou a desvalorizar.

O Hotel Escala, na rua do Triunfo. Abandonado, oferece riscos a pedestres e vizinhos.

Em 1986, o então Prefeito Jânio Quadros tinha um plano polêmico para região. Revitalizar a área não através da recuperação de imóveis históricos, mas com a demolição dele para dar lugar a novos e modernos espigões e chegou até a convidar o arquiteto Oscar Niemeyer para planejar a “Nova Luz”. Porém os planos do prefeito de destruir a história do bairro foi impedida por uma resolução do CONDEPHAAT, que em de 17 de março de 1986 tombou 47 imóveis no Campos Elíseos e 106 na região de Santa Ifigênia. O estudo já vinha desde 1982.

Desde então discute-se uma politica de recuperação da região e até hoje, passadas mais de duas décadas, a região ainda carece de uma verdadeira reestruturação. Nota-se que a iniciativa chamada “Nova Luz” de nova não tem nada e já quase não dá pra contar nos dedos as administrações municipais que entram e saem e não resolvem o problema do bairro.

Pelo menos o Palacete Helvetia segue como um dos poucos oásis que existem no deserto que é a preservação da memória de nossa cidade. Parabéns aos proprietários!

Conheça outros edifícios interessantes da região:

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Alexandre Giesbrecht 26/05/2012 at 11:10

    Está bem conservado, mesmo, mas é coisa recente. Em setembro de 2007 ele estava bem pior. Eu fotografei-o no dia 23 daquele mês e, se não estava caindo aos pedaços, a pintura estava horrenda e as venezianas, em péssimo estado. Melhorou demais! As fotos de 2007: http://pinterest.com/pin/70579919130607135/ e http://pinterest.com/pin/70579919130607131/

    Reply
  • Betty 28/05/2012 at 01:14

    Realmente lindo, o Centro de SP é muito bonito, só faltava ser bem explorado turistica e comercialmente, com um verdadeiro engajamento das auroridades e população. Como paulistano é porco, não podem ver um local limpo e conservado que pixam, logo esse magnifico palacete estará vandalizado pelos de menor, que não podem ser presos, nem repreendidos….

    Reply
  • Pardo 18/02/2015 at 22:54

    Colegas, nem falo nada, aqui embaixo vai um link aqui pra vocês… de 2009… e mais uma vez a “Nova Luz” ficou só na conversa…

    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,mercado-imobiliario-abandona-revitalizacao-da-nova-luz,457958

    Reply
%d blogueiros gostam disto: