Dizem que histórias de fantasmas são difíceis de acreditar. No entanto, quando se trata do  Castelinho da Rua Apa o que é mesmo difícil de crer são as notícias envolvendo o restauro do famoso casarão que há décadas tornou-se uma mórbida atração turística do bairro de Santa Cecília. Esta situação, finalmente, está começando a mudar.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

A iniciativa de recuperação desta vez partiu, meses atrás, da Secretaria Estadual da Justiça e da Defesa da Cidadania em solicitação ao Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos (FID), que irá investir cerca de 90% do custo total previsto de R$2.876.643,33. As obras de restauro do Castelinho da rua Apa tiveram início na semana passada, com a duração prevista de um ano.

Uma vez concluído o restauro, o Castelinho irá funcionar como um anexo ao Clube das Mães do Brasil, que já opera em um imóvel ao lado, ampliando as funções desta instituição paulistana que desenvolve um bonito e importante trabalho de educação e formação profissional através de trabalhos de artesanato, atendendo especialmente as pessoas em situação de vulnerabilidade social, como crianças, moradores de rua, dependentes químicos e catadores de papel.

Durante o período das obras o São Paulo Antiga irá acompanhar de perto o processo de restauração para informar periodicamente nossos leitores.

LENDA TOLA E ELEVADO ATRAPALHARAM O CASTELINHO

A propagação da tola lenda de que o Castelinho da rua Apa é/foi assombrado e a construção do malfadado Elevado Costa e Silva, o popular Minhocão, foram componentes essenciais para a lenta e quase impossível restauração do imóvel.

O Castelinho em fotografia de possivelmente em 1930 ou 1931 (clique para ampliar).

O trágico crime ocorrido em 1937 serviu de pano de fundo para um sem número de histórias de vultos, fantasmas e assombrações que só contribuíram em afastar interessados em investir no castelinho ao de quase 80 anos. Quando a situação já era ruim, a chegada do Minhocão também atrapalhou demais, afugentando investidores da região e eventuais interessados em utilizar ou apoiar o restauro do imóvel.

Se tudo isso já faz parte do passado e o restauro é uma realidade, é preciso ter consciência de que apenas o restauro – cujo custo julgamos astronômico – não é o bastante para o Castelinho. A região está completamente degradada, com lixo pelas ruas, hotéis baratos que servem para consumo de entorpecentes e o triste entorno da FUNARTE, localizado apenas um quarteirão de distância do Castelinho, que se transformou em um mini cracolândia ao ar livre, com consumo de álcool e drogas o dia todo.

Se não houver uma eficiente política de recuperação do entorno em conjunto com o restauro, poderemos ver em um futuro breve todo esse alto investimento em risco.

Para conhecer a história do Castelinho da Rua Apa, clique aqui.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Ricardo 07/12/2015 at 11:27

    Bom dia. Importante notícia e importante matéria. E o crime de 1937? Fui pesquisar. Bom trabalho. Abraços.

    Reply
    • Douglas Nascimento 07/12/2015 at 11:59

      Olá Ricardo, como vai ?

      No link ao final deste artigo você lê e vê fotos do crime. Abraços

      Reply
  • Enio Lacerda 07/12/2015 at 11:34

    Show.
    No sábado, observei que estão fazendo uma reforma no Mercado da Lapa.

    Reply
  • silvio bag (@SilvioBages) 07/12/2015 at 11:51

    Enquanto o governo gasta quase mais de 2 milhões no restáuro de algo que vai servir prá nada,por outro lado tenta fechar escolas que é o futuro do país !

    Reply
    • Douglas Nascimento 07/12/2015 at 12:00

      Silvio, bom dia!

      Só posso concluir que você não leu a matéria.
      O dinheiro vem de um fundo específico, não sai de escola, de hospitais ou creches. É importante antes de escrever uma crítica entender o que está sendo dito no texto. Abraços

      Reply
      • Adilson 07/12/2015 at 17:06

        Brilhante colocação!

        Reply
    • W. Santana 07/12/2015 at 18:36

      É Silvio… É muito mais fácil bater e perguntar depois (ou nem isso), não é verdade?

      Reply
  • Luiz Henrique 07/12/2015 at 11:56

    Pedaço remanescente da BELLE ÈPOQUE paulistana.De um período brilhante de nossa amada São Paulo, tão explorada, judiada e, por que não dizer, saqueada.Vamos acompanhar, vamos torcer para que o Castelo, recuperado, sirva de incentivo para essa região em específico, mas também por todo o centro da esplendorosa metrópole.”Hail, São Paulo!”.

    Reply
  • alexandre 07/12/2015 at 12:00

    Finalmente vemos um paciente em coma já combalido na UTI com minima chance de voltar a vida sair da situação de risco e ser restaurado, Parabéns pela iniciativa.

    Reply
  • denise 07/12/2015 at 12:05

    A reportagem não traz o nome dos responsaveis (escritorios ou pessoas fisicas) pelo restauro. Sabem quem são?

    Reply
    • Douglas Nascimento 07/12/2015 at 13:05

      Olá Denise, como vai ?
      Basta clicar na foto 1 (que abre o artigo) e dá para observar o nome das empresas envolvidas.

      Reply
      • SavianoMarcio 08/12/2015 at 09:16

        Sem querer ser chato mas está quase ilegível os nomes dos responsáveis e outras informações. Seria legal descreve-las ou uma foto em detalhe.

        Reply
      • denise 10/12/2015 at 11:05

        Bom dia,

        Obrigada, Mas realmente não consegui abrir e entender… está ilegivel mesmo ampliando. Não consegue colocar em legenda ou no texto?

        Obrigada mais uma vez.

        Reply
  • milerdemarchi 07/12/2015 at 12:33

    Por favor, registre as etapas do restauro… os seguidores também poderão contribuir com imagens. Assim, após restaurado, poderemos ter um acervo completo, desde a década de 30, atual, e processo concluído.

    Reply
  • ernani 07/12/2015 at 13:27

    Ainda bem que resolveram restaurar o castelinho. Aqui no Brasil, principalmente em São Paulo, costumam botar tudo no chão construções importantes e históricas.
    Só não vejo governantes acabarem com as favelas?… Tenho certeza que no dia em que acabar todas as favelas, os políticos perdem a galinha de ovos de ouro!… “OS VOTOS”.

    Reply
  • gilda degani 07/12/2015 at 13:28

    se não houver um bom acompanhamento da utilização após a reforma, será dinheiro jogado fora, estrago na certa, e em pouco tempo estará novamente relaxado e imundo!!!! espero que esse meu presságio não seja verdadeiro e que realmente se restaure e permaneça impecável! estou esperando essa notícia desde criança!

    Reply
  • Henri 07/12/2015 at 17:05

    Restaurar um imóvel por R$2.876.643,33 é chamar o povo de idiota, com esse valor daria para construir um prédio novo e acabado de cinco andares desde o alicerce. O pior é q o tipo de edificação a ser restaurada não possui nenhum item especifico ou de época, simplesmente vergonhoso. Com aproximadamente R$ 300.000,00 seria totalmente restaurado como o original com um prazo de seis meses. depois reclamam q nunca tem dinheiro para as escolas, hospitais e etc…

    Reply
    • Douglas Nascimento 07/12/2015 at 17:57

      Henri, eu também acho o valor do restauro exagerado, mas não tenho uma ideia melhor.

      Reply
    • Antonio Nogueira 08/12/2015 at 07:21

      Concordo plenamente. É a mão (grande) de obra.

      Reply
    • SavianoMarcio 08/12/2015 at 09:11

      Tem a descrição completa do que será feito no imóvel? Cronograma, materiais, técnicas, mão-de-obra? Tem como comprovar que esses 300mil são suficiente para um restauro competente?

      Palavras são apenas palavras e a nossa obrigação é fiscalizar a aplicação desses 2,87 milhões.

      Reply
      • Antônio Walter Baptista Nogueira 08/12/2015 at 19:32

        O Henri está certo, Saviano.Trabalho com reforma e restauração há 50 anos e posso lhe garantir que esse valor é absurdo. Não dá pra enxergar grande complexidade nessa restauração, nem tanta pesquisa, nem especificidades de materiais. Um bom construtor, com as informações necessárias, faria um excelente trabalho por menos de R$ 400 mil (mão de obra e materiais). É claro que, se a pesquisa/consultoria foi feita por parente de algum político/gestor, aí o valor é esse mesmo. Vamos fiscalizar sim. É nossa obrigação.

        Reply
        • SavianoMarcio 09/12/2015 at 14:20

          Você está trabalhando nesse restauro?

          Continua uma afirmação sem comprovação igual ao do Henri, agora finalizada com outra igualmente sem comprovação.

          Reply
          • Antonio Nogueira 11/12/2015 at 10:29

            Saviano: Um imóvel novo, acabado, de igual ou maior tamanho custa menos de R$ 800.000,00 em qualquer lugar de São Paulo. O que mais vc precisa saber?

          • SavianoMarcio 14/12/2015 at 13:37

            Antonio Nogueira, você esta comparado duas coisas diferentes, um “imóvel, novo, acabado, de igual ou maior tamanho” com uma restauração de um edifício antigo, totalmente fora da realidade.

            Compare ao menos duas restaurações “parecidas”, mesmo tipo e tamanho de imóvel, estado de degradação, etc.

  • Rosi 07/12/2015 at 17:13

    Douglas,que maravilhosa noticia.adoro seu trabalho,eu viajo em todas suas fotos e reportagem,uma pessoa preocupada com a história de São Paulo,meus parabéns.

    Reply
  • vitorinofcardamone. 07/12/2015 at 22:05

    pois é meu caro Douglas com 0 o caso do pcfarias os dois estao deitados com a barriga pra cima …pelo pouco que entendo de pericia criminal;-se levar um tiro na barriga digo na frente vc cai de frente e levar nas costas cai de costa pro chão///acredito que os irmãos Reis e sua genitora foram assainados por uma quarta pessoa///como nao foi esclarecido o gov getulio deixou com a lei dele (que fez)nao deixando nada pra herdeiros …veja que tem sentido a lei e abrangeu todos ///como aquela moça de santos-sp que matou os páis junto com os irmãos cravinhos pra ficar com os bens dos páis e se essa,aquela lei vigorase hj, ela nao herdava nada ;-bem que o irmão dela ja deu um geito de deserdar ela…que parece que mes atraz ja esta em liberdade…abração obrigado pelo noticiario vc é um batalhador esta sempre em dia com as novidades…quando puder volte a noticiar o crime da mala no hotem e hj hotel novamente no largo santa efigenia abração…obrigado…

    Reply
  • danielpardo2015 08/12/2015 at 20:56

    Era justamente isso que eu ia dizer: Será que depois de restaurado esse castelinho da Rua Apa não vai ficar com a mesma fama de “amaldiçoado” do Joelma??, pois ambos tiveram histórias parecidas e dizem (para quem acredita) que normalmente em locais de homicídio e/ou morte violenta, os espíritos que foram vítimas ficam rondando o lugar aonde desencarnaram.

    Reply
  • Simone Manzaro 08/12/2015 at 21:50

    Olá! Boa noite! Vcs tem algum material ou foto falando da família de Octávio Manzaro que morou mais de 20 anos no Castelinho?

    Reply
  • SavianoMarcio 09/12/2015 at 10:07

    Douglas, o edifício Sampaio Moreira também está sendo restaurado.

    Reply
  • Luiz Fernando do Nascimento 10/12/2015 at 18:56

    Que ótima noticia, sempre sonhei em que os trabalhos de restauração do castelinho fosse feita e tinha comigo mesmo se um dia fosse agraciado com a mega Sena iria eu mesmo fazer isso, agora temos que ficar de cima para que isso saia realmente do papel e os trabalhos comecem o mais breve possível.

    Reply
  • Marcelo 13/12/2015 at 22:23

    O valor da obra parece ter saído mais barato do que o esperado.

    Reply
  • Adriano Tomino 14/12/2015 at 23:12

    O pessoal não se dá nem ao trabalho de pesquisar um pouco no Google antes de reclamar dos valores e falar que ele teria melhor uso em outros lugares, a quantia não é referente apenas ao valor de restauro do Castelinho da Rua Apa, no site da Justiça de São Paulo tem a informação pequena, mas bastante elucidativa:

    (5) Oficina Profissionalizante Clube de Mães do Brasil
    Projeto: Restauração do Castelinho da Rua Apa, no bairro de Campos Elíseos, imóvel tombado pelo Município de São Paulo.
    Valor do FID: R$ 2.668. 443,33
    Contrapartida R$ 208.200,00
    Valor Total: R$ 2.876.643,33
    Observação: O projeto não se restringe apenas ao restauro do imóvel, possibilitará também a ampliação das atividades de cunho social e cultural, realizadas pela Instituição, que trabalha com moradores de rua e pessoas em situação de vulnerabilidade, promovendo a inclusão social e a capacitação profissional.

    http://www.justica.sp.gov.br/portal/site/SJDC/menuitem.b1a98ae13ac6514354f160f4390f8ca0/?vgnextoid=b82400edb162d410VgnVCM1000004974c80aRCRD&vgnextchannel=21decc533f73e310VgnVCM10000093f0c80aRCRD&vgnextfmt=default

    O Clube de Mães do Brasil tem feito um trabalho muito bom durante muitos anos, sem grandes reconhecimentos e é responsável pelo Castelinho, mesmo em ruínas ainda estar em pé, não fosse pelos cuidados deles, mesmo que precários, toda a estrutura já teria ido totalmente para o chão há muito tempo. Um investimento que possibilite a ampliação e melhoria dos serviços que eles oferecem é muito bem vindo.

    Reply
  • Sergio F. Norcia 25/12/2015 at 00:29

    Excelente notícia!!!

    Reply
  • BRUNA MANZARO 26/12/2015 at 13:38

    OI DOUGLAS, BOA TARDE EU SOU NETA DO SR. OCTAVIO MANZARO MORADOR DO CASTELINHO DA RUA:APÁ NA DÉCADA DE 60, MEU PAI E MINHA TIA NASCERAM LA FORAM CRIADOS NO CASTELINHO.

    Reply
  • Marcelo 16/03/2016 at 16:00

    Como anda atualmente o trabalho de restauro desta casa? Algum progresso significativo?

    Reply
  • Marcelo 10/05/2016 at 16:50

    Se alguém tiver fotos mais recentes da casa, por favor postem aqui.

    Reply
  • IAGo 13/04/2017 at 15:15

    Aluguem tem algum contato dos responsaveis da reforma realizada ?? Seria para um estudo da faculdade . Obrigado.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: