Artigos / Bairros / Campo Belo / Casas / Cidades / Imóveis Antigos / Santo Amaro / São Paulo / Tipo / Zona Sul / Zonas

A Rua Adolf Hitler e outras ruas de alemães que mudaram de nome em São Paulo

Se você pegar um mapa da Cidade de São Paulo de 100 anos atrás ou mais, irá ter muitas dificuldades de se locomover pela cidade, mesmo no centro histórico, que é a área mais antiga da Cidade de São Paulo. Até ruas que estão na mesma disposição há mais de um século ficam difíceis de serem encontradas pelo fato de que em São Paulo (e no Brasil como um todo) há um péssimo hábito de se mudar os nomes das ruas.

Quando o Império do Brasil deu lugar à República, várias ruas da cidade que possuiam nomes que faziam alusão ao regime monárquico foram alteradas para nomes neutros ou republicanos. Com o tempo os vereadores de São Paulo também entraram na folia, mudando nomes de ruas, avenidas e praças sem qualquer estudo técnico ou histórico, apenas seguindo os seus interesses eleitorais, destruindo boa parte da simbologia histórica na nomenclatura das ruas paulistanas.

Mas se você soubesse que num passado não muito distante,algumas ruas de São Paulo faziam alusão a heróis alemães e ao nazismo, ficaria contra a mudança do nome das ruas ? Provavelmente não. Pois saiba que nos bairros de Campo Belo e Santo Amaro existiram até a década de 30 as ruas Adolf Hitler, Conde Zeppelin e Hindenburg. Vamos falar um pouco sobre elas e sobre outras ruas nestes dois bairros que mudaram de nome entre 1931 e 1950.

RUA ADOLF HITLER (até 1931)
Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

A grande maioria dos moradores da pacata e arborizada rua Gil Eanes, no Campo Belo, sequer imagina que até o ano de 1931 a rua tinha seu nome associado ao chanceler alemão Adolf Hitler. À época, a rua ainda fazia parte não da capital paulista, mas do Munícipio de Santo Amaro (1832-1935). Grande foco de imigração alemã, a região parecia mais uma vila da Alemanha dado ao grande número de imigrantes daquele país. Era muito comum encontrar as pessoas falando o idioma germânico nas ruas ao invés de português. Algumas casas da Rua Gil Eanes e adjacências ainda ostentam uma arquitetura similar à alemã (veja na galeria).

Uma das belas casas que existem na Rua Gil Eanes (ex-Adolf Hitler). Clique para ampliar.

Uma das belas casas que existem na Rua Gil Eanes (ex-Adolf Hitler). Clique para ampliar.

Embora seja conhecido que a rua tenha sido chamada de Adolf Hitler por alguns anos, não se sabe quem tenha sido o autor desta homenagem. A desagradável honraria encerrou-se em 1931, quando várias ruas de Santo Amaro (ainda município) foram renomeadas para nomes nacionais ou menos polêmicos. Foi quando a Rua Adolf Hitler teve seu nome mudado para Rua Almirante Barroso.

Entretanto com a fusão de Santo Amaro à capital paulista no ano seguinte, muitos nomes de ruas da região eram iguais aos nomes de outras ruas paulistanas. A solução foi renomear novamente estas ruas em duplicidade para não confundir com as outras. Foi assim que finalmente nos anos 30 a rua Almirante Barroso (havia outra no Brás) foi nomeada para Rua Gil Eanes, permanecendo assim até hoje.

Veja algumas casas da Rua Gil Eanes e adjacências (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

RUA CONDE ZEPPELIN (até 1931)
Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Outra rua que tinha um nome bastante curioso, mas não tão polêmica como a anterior, era a então Rua Conde Zeppelin. Diferente da primeira, que fica hoje no Campo Belo, esta ainda está em Santo Amaro. É a atual Rua Conceição Marcondes Silva.

Herói alemão, Ferdinand von Zeppelin (1838-1917) ou simplesmente Conde Zeppelin, é mundialmente conhecido principalmente pelos seus famosos dirigíveis que sobrevoaram boa parte do mundo (inclusive o Brasil) nas primeiras décadas do século 20. O fundador da Companhia Dirigível Zeppelin teria sido homenageado com um nome de rua em Santo Amaro no ano de seu falecimento, em 1917 (*). A homenagem permaneceu até 1931.
(*) Apenas fontes orais sobre o ano de 1917. Nos dados públicos consta apenas o ano da retirada da homenagem.

Uma das casas da Rua Conceição Marcondes Silva (clique para ampliar).

Uma das casas da Rua Conceição Marcondes Silva (clique para ampliar).

Quando a homenagem foi desfeita, o local foi renomeado como Rua Itatins. Anos depois da incorporação de Santo Amaro à São Paulo a rua também foi renomeada, pelo fato de já haver outra rua com este nome na capital (no bairro do Paraíso). Seria nomeada definitivamente para Rua Conceição Marcondes Silva em meados dos anos 50.

Veja mais fotos da Rua Conceição Marcondes Silva (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

RUA HINDENBURG (até 1931)
Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Quem poderia imaginar que o ex-presidente alemão, antecessor de Adolf Hitler, teve uma rua que levava seu nome em Santo Amaro? Paul von Hindenburg(1847-1934) era bastante popular entre os alemães e foi o último presidente da República de Weimar (1919-1933). A homenagem foi feita em uma rua bem próxima a antiga Rua Conde Zeppelin, e é atualmente conhecida como Rua Ibituruna.

Uma das poucas casas antigas a resistir na via (clique para ampliar).

Uma das poucas casas antigas a resistir na via (clique para ampliar).

A homenagem foi desfeita também em 1931, e naquele momento foi colocado o nome de Rua Ibituruna. Como não havia nenhuma outra rua em São Paulo com o mesmo nome na época da fusão, a via permanece com o mesmo nome desde então.

Veja outras fotos da Rua Ibituruna (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

OUTRAS RUAS DE SANTO AMARO E CAMPO BELO:
Conforme mencionados um pouco acima, 1931 foi um ano que muitas das ruas do então Município de Santo Amaro tiveram seus nomes trocados. Nem todas as ruas possuiam nomes tão polêmicos como as três ruas qua acabamos de apresentar. Algumas ruas possuiam nomes apenas que foram incorporados por fazer referência ou a nomes de moradores da região ou de algumas colônias de imigrantes.

A planilha abaixo apresenta o nome de 12 ruas atuais da região de Campo Belo e Santo Amaro e seus nomes antigos que eram oficiais até 1931. Algumas ruas foram renomeadas mais uma vez após a fusão da antiga cidade à capital paulista (clique na planilha para ler em um tamanho maior).

Arte: São Paulo Antiga / Clique para ampliar

Enfim se hoje não existe qualquer critério de parte de nossos vereadores para colocar ou retirar um nome de rua em nossa cidade, é reconfortante saber que no passado houve quem teve bom senso em remover nomes como Adolf Hitler das Ruas de São Paulo. É bem provável que se a rua não tivesse sido renomeada em 1931, quando a guerra ainda não era uma realidade na Europa, teria sido renomeada com a chegada do conflito mundial.

Hoje as histórias deste nomes antigos de rua praticamente desapareceram.  Servem apenas de curiosidade histórica e, quem sabe, de lição para alguns vereadores que insistem em nomear as ruas apenas para agradar seu “curral eleitoral“. Afinal nunca sabemos se o homenageado de hoje pode ser a “persona non grata” de amanhã.

Bibliografia consultada:

  • Maria A. Weber e Sérgio Weber - Campo Belo, Monografia de um bairro
  • João Netto Caldeira – Álbum de Santo Amaro (1935)
  • Planta Oficial do arruamento do Campo Belo (29/05/1931) / Planta 101

31 Comentarios

  1. Embora SP fosse resistente a Getúlio, o Governo Federal, naquela época era bem simpático ao nazismo. Acho que explica.
    Com aos nomes esdrúxulos, vou listar aqui no Rio a Praça Papai Noel (tem CEP: 21920-346), na Ilha do Governador.
    Listei no meu Fotolog:

    http://fotolog.terra.com.br/toponimiainsulana:168

    • Alexandre Teixeira says:

      Realmente o Rio de Janeiro tem nomes muitos estranhos de ruas, bairros e praças, como por exemplo Praça Seca.

      • J.C.Cardoso says:

        A Praça Seca (realmente, o nome é esquisito) é corruptela de Praça Asseca, do barão de Asseca (tanto que tem Rua Barão e Rua Baronesa nas cercanias da praça), proprietário de terras no local.

    • Outras do RJ, entre Ipanema e Leblon: Bulhões de Carvalho e Cupertino Durão (ruas).

      • Almiro: essas são engraçadas porque dão margens a trocadilho. Quando eu era criança (e olha que moro na Zona Norte), a Bulhões de Carvalho era apelidada de Rua “Quase-Quase”…
        Mas… a Papai Noel… por si só o nome é pitoresco. Já pensou numa rua chamada Coelhinho da Páscoa???

    • fernando da cunha canto filho says:

      Parelheiros e Santo Amaro foi onde se fixaram imigrantes alemães no primeiro reinado.É natural que homenageassem um político austríaco Hitler, um aviador como Zepelin.No interior paulista havia homenagens a Mussolini.

  2. Marcelo dias says:

    Então, isso é polêmico. Os nomes foram trocados não por ocasião da guerra e nem do pós guerra, mas é de conhecido público que Vargas e o Brasil, mesmo sendo neutro, simpatizava com o Eixo. Mas tantos heróis de hoje como Mao-Tsé-Tung, Fidel Castro, Stálin, dentre outros, qualquer pessoa que não seja ignorante sabe que foram bem piores que Hitler e AINDA TEMOS políticos piores que ele só que ainda não sabemos o que eles fazem atrás dos bastidores……

    • Valeria Fulp says:

      Pois e’, Vargas era simpatizante com o Eixo, no entanto mandou muitos brasileiros pra Italia, pra lutar no Monte Cassino contra os alemaes. Muitos perderam suas vidas la. Vai entender…. Agora so falta dar nome `as nossas rua de Hugo Chaves, Fidel Castro, Che Guevara e outros amiguinhos do PT.

      • Alexandre Teixeira says:

        Na realidade Getulio foi pressionado pelo governo americano, devido as suas reservas minerais. Os americanos não queria perder por nada essa riqueza, como já aconteceu na guerra fria, durante a ditadura.
        Os políticos daquela época fizeram a coisa certa de mudar esses nomes, principalmente de AH.

      • Remato says:

        Getúlio nunca foi aceito por São Paulo. A única rua de São Paulo – SP que teve o nome do Getúlio teve o nome rejeitado e trocado há muito tempo. Hoje tem uma pequena rua com seu nome em um bairro distante: http://goo.gl/maps/3eHm5.

    • Leonardo says:

      O pior é que tem ruas com nome destes genocidas. Em Campinas tem rua Che guevara se não me engano. NO ABC não sei qual cidade com vila Lenin ou stalin sei lá, estes absurdos tem aos montes pq as pessoas de bem tem uma preguiça danada, enquanto as mal intencionadas dedicam muito do seu tempo para fazer o que sabem de melhor.

  3. Fernando says:

    Interessante o fato de uma das ruas ter sido renomeada para Gabriele d’Annunzio. Aqui no Brasil é pouco conhecido, mas ele além de ser poeta foi político nacionalista na Itália, precursor de Mussolini.
    (http://pt.wikipedia.org/wiki/Gabriele_d%27Annunzio)
    (http://en.wikipedia.org/wiki/Gabriele_d%27Annunzio)

  4. Norton says:

    Acho bem estranho em 1931, quando Hitler nem era chanceler na Alemanha (que ocorreu em 1933), existir uma rua com nome dele aqui. Esta certo mesmo essa data ??

  5. meu deus quem em sua inteligencia mental deu nome desse deste ai mesmo monstro as nossas ruas deve ser pior que ele …mas que horror…ainda bem alguem de muita sabedoria desfez isto.

  6. Chantal Luz says:

    Não sabia da mudança de nome dessas ruas. Muito interessante. Mas parece que essas mudanças não se limitaram apenas aos nomes das ruas. Na Rua Direita havia uma loja de alta costura, chamada Casa Alemã. Durante a Segunda Guerra ela teve seu nome mudado para Galeria Paulista. Devem ter havido outras mudanças semelhantes.

    • Aqui no Rio há o Bar Luiz.
      O nome original era Bar Adolf, porque um dos proprietários, alemão, se chamava Adolf Rumjaneck. Foi depredado no temp o da Guerra por acharem ser em homenagem ao Führer. Virou Bar Luiz, por conta do nome do outro sócio Ludwig (Luiz em alemão) Vöit.

    • Alberto says:

      Sim, aconteceram coisas desse tipo. O Palestra Itália foi obrigado a mudar o nome para Palmeiras em 1942 se não me engano, por fazer alusão a um país do Eixo. O Clube Germânia teve sua sede perdida para o São Paulo Futebol Clube, por pertencer a “inimigos”. O mesmo São Paulo Futebol Clube tentou tomar da mesma forma o Palestra Itália, mas sem sucesso. Nomes e sobrenomes italianos foram aportuguesados, por exemplo, nomes e sobrenomes terminados em “i” passaram a ser grafados com final “e”. Meu avô teve que mudar sua documentação toda por causa disso e corrigí-la um bom tempo depois.

      • fernando da cunha canto filho says:

        Coisas do ditador Vargas, hoje ninguém se lembra de seu lado sombrio encarnado em Filinto Muller, de suas manipulações mesquinhas, da circular secreta antisemita.

      • Leonardo says:

        Alberto, o Germania continuou existindo como um clube associado ao São Paulo FC por alguns anos, só depois foi integrado ao clube E essa história do palestra não é verdade, isso surgiu muito tempo depois pois desde a fundação do SP ele desafiava o sistema estabelecido, o que incomodava um pouco por isso surgiu esta história.

  7. Algumas ruas homônimas de Santo Amaro só ganharam as denominações atuais em 1978. Foi aí que 15 de Novembro virou “Cancioneiro de Évora”, por exemplo.

    • Essa e muitas outras. Rua Almirante Barroso, Avenida Conselheiro Rodrigues Alves (atual Vereador José Dinis). Foi Olavo Setúbal quem mais fez troca de nomes de ruas. A Estrada dos Zavuvus virou Avenida Yervant Kissajikian, apesar de todos os protestos dos moradores, que tinham dificuldades para pronunciar o novo nome. Um mapa antigo mostra quantos outros nomes eram repetidos. Lembro que minha tia morava na Rua Prudente de Morais, que se tornou Antonio de Macedo Soares.

  8. Pingback: Parabéns pelos seus 459 anos, São Paulo! Um pouquinho atrasados… | LEITURA NA WEB

  9. roxana maria filetti says:

    Lendo os comentários eu me lembrei de uma história de família. Na verdade, contraparente, mudou-se no início dos anos setenta para a periferia de São Paulo. Um lugar inóspito com ruelas sem calçamento, etc. E sua rua simplesmente não tinha nome. Era um problema, não chegava correspondências, contas, etc. Ele então foi reivindicar um nome para sua rua e o fez, em peregrinações sucessivas na Câmera em “conferências” (SIC) com vereadores. Ninguém tomou qualquer providência. Ele então se cansou: mandou pintar uma tabuleta com seu próprio nome – esdrúxulo, diga-se de passagem – Sete Caramaschi. E assim ficou. Ao que parece até hoje a rua tem seu nome, cep, placa de rua oficial, etc.

  10. O nome do Zeppelin poderia ter ficado.

  11. Clovis Carlos Ferreira says:

    Nomes colocados em ruas por pessoas que não sabem o que estão fazendo é comum na periferia de São Paulo. No Grajaú, por exemplo, existe a Vila Natal, onde todas as ruas tem nomes de frutas brasileiras (belas homenagens) seguidos da palavra Natal. Ex.: Rua Abacaxi Natal, Manga Natal., Tangerina Natal, e por aí vai.

Deixe uma resposta