Em mais uma medida de grande utilidade pública para São Paulo(ler com o modo de sarcasmo ativado) o vereador João Jorge, do PSDB propôs a alteração do nome de uma das principais vias da região de Pinheiros para beneficiar a falecida esposa de um membro do seu partido.

O PL 435, de 08/08/2017, propôs a alteração de parte da Rua Hungria para Avenida Dra. Ruth Cardoso. A alteração foi redigida em conjunto com outro vereador do mesmo partido, Fabio Riva.

A medida é questionável pois não batiza um logradouro inominado, mas altera uma via que já é conhecida pela população há décadas sem qualquer razão histórica razoável, causando transtornos ao munícipe e custos para a municipalidade.

Este PL foi aprovado ainda durante o mandato do prefeito João Dória, que deixou a prefeitura no início deste mês. Chama atenção que o mesmo Dória e alguns vereadores de seu partido, foram contrários a concessão da mesma honraria à esposa do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Lembrando a polêmica da nomeação de Dona Marisa Letícia a qual o prefeito Dória e seus partidários foram contrários, devolvo aos vereadores proponentes da mudança a mesma pergunta que fizeram aos favoráveis a nomear o viaduto com o nome da falecida esposa de Lula:

  • Qual foi a contribuição de Ruth Cardoso ao município de São Paulo que faz a nomeação ser justificada ?

AUTOR DA LEI QUE PROPÕE MUDANÇA JÁ DIFAMOU A BANDEIRA PAULISTANA:

Quem é leitor do São Paulo Antiga há algum tempo vai se lembrar. O vereador tucano João Jorge é o mesmo que ano passado se envolveu em polêmica ao propor um projeto de lei que ˝institui concurso público para a nova bandeira da Cidade de São Paulo˝. Entre os argumentos pobres e desprovidos de conhecimento histórico, o vereador disse que o estandarte paulistano ˝tem pouca representatividade˝.

Abaixo o vídeo em que denunciamos o fato:

ALTERAÇÃO DE NOMES DE LOGRADOUROS PÚBLICOS: SIM OU NÃO ?

Alterações de nomes de logradouros públicos não devem ser proibidas, entretanto precisam seguir critérios históricos para não cairem em mera nomeação eleitoreira.

Em 2013 o então vereador paulistano Wadih Mutran propôs a mudança do nome do Viaduto do Chá, um dos mais importantes símbolos e cartões postais da capital paulista, para Viaduto do Chá Mário Covas. Felizmente após grande reprovação dos paulistanos o projeto foi abortado.

Existe na cidade uma série de ruas inominadas que podem receber nomes, como também existem vários logradouros com nomes de pessoas que não merecem tais honrarias. Estas devem ser a prioridade para alteração e não mudar o que está historicamente estabelecido.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Clara 30/04/2018 at 11:16

    Com o saco cheio desses políticos imbecis que vivem às nossas custas e não fazem nada de bom pra cidade, ao contrário, como esse cretino aí.

    Reply
  • ulysses freire da paz jr 30/04/2018 at 11:52

    Típico de mentalidade internacionalista – comunista – sua cidadania (compromisso) não é com o lugar onde nasceu e a cultura e tradições locais, porém com a destruição destes valores. Alterar nome de rua pode indicar princípios rasteiros.

    Reply
  • Alexandre Fontana 30/04/2018 at 12:23

    E o Suplicy, que queria renomear a Praça da Sé para Praça da Sé-Dom Paulo Evaristo Arns? Com todo respeito e admiração que tenho por Dom Paulo, não da! A mesma coisa com Dona Ruth, era uma mulher brilhante, que eu tb admirava mas, comi você disse, o que ela fez pela cidade? E, mesmo assim, porque mudar o nome de uma rua importante, tradicional? Alias, nossos vereadores, que custam tão caro para cidade, só sabem fazer isso, mudar nome de rua e dar título de cidadão
    E projetos importantes para cidade, nada.

    Reply
  • Marcelo 30/04/2018 at 14:06

    Acho que não deve mudar o nome: quanto à bandeira da cidade, aposto que o ignóbil do político nem sabe o que está escrito como mote da cidade, a frase “non ducor, duco”.

    Reply
  • Marcos Meiji 30/04/2018 at 15:06

    Trata-se de um estupido querendo troca pelo nome de uma mulher de um comunista convicto FHC a ser trocada pelo nome de um pais quem combateu duramente o Comunismo sovietico a Hungria.

    Reply
    • Luiz Henrique 02/05/2018 at 08:56

      Oi?

      Reply
  • Jorge Roberto Coelho Ferreira 30/04/2018 at 17:19

    Visto ser muito difícil, pelo menos nas próximas quatro gerações, livrar-nos dos políticos corruptos, seria um pequeno consolo livrar-nos, ao menos, dos imbecis. Ante o exposto no “post”, vejo que, também desses (os cretinos e imbecis) será uma veleidade pensar em tal. A respeito do “post” anterior, sobre a mudança da bandeira, comentamos sobre esse pateta. Desta vez não vou perder meu tempo, apenas peço que nas próximas eleições não votem por votar. É assim que tipos como esses ascendem aos cargos públicos, pois nós, o povo em geral, raramente votamos com responsabilidade; mal saímos da sessão eleitoral e já esquecemos em quem votamos.

    Reply
  • Waldenir Dornellas 30/04/2018 at 19:16

    A meu ver, se tem uma coisa totalmente inútil sāo vereadores. Só resta a eles, para justificar os muitos milhões gastos anualmente com a manutenção das câmaras, fazer coisa idiotas como nomear e renomear ruas

    Reply
  • William Fernandes 01/05/2018 at 06:48

    Pais sem memoria, ouvi uma frase uma vez e sempre a uso.
    “Um povo que não sabe de onde veio, nunca saberá para onde irá.”
    Inflelizmente eu me cansei, eu plano planos para o Brasil vou me aposentar e ir embora daqui e usando outra célebre frase.
    “Dessa terra não leno nem o pó”

    Reply
  • PAulo 02/05/2018 at 10:09

    Ué, não era Marginal Marisa ? agora é via local Ruth ?

    Reply
  • Domingos Proietti 02/05/2018 at 21:38

    Parabéns, Douglas, por esse belo trabalho de preservação da história de São Paulo e pela posição independente e corajosa em relação às mudanças pretendidas por esse vereador. Um abraço!

    Reply
  • Daniel Pardo 12/05/2018 at 21:00

    Mais um “brilhante projeto” de “nossos” vereadores…

    Reply