As regiões do Pari, Brás e Belenzinho são ótimas para observarmos casas antigas. Muitas delas estão mal conservadas e até com sua arquitetura um tanto quanto alteradas, mas ainda é possível encontrar belas construções do início do século 20, como este conjunto de três casas geminadas.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga - Clique para ampliar.

Localizadas bem no final da Rua Sousa Caldas, já bem próximas da Rua João Boemer, estas três residências antigas são verdadeiras preciosidades do bairro do Belenzinho. Tratam-se de construções típicas do bairro, geminadas, estreitas, com porões e as entradas laterais.

Aliás, observar estas casas permite uma deliciosa viagem no tempo, quando nossas vizinhanças eram mais tranquilas e havia uma certa preocupação em fazer residências belas e agradáveis de se observar. Apesar de serem relativamente simples, há um capricho na composição da fachada que pode ser notada nos detalhes sob a janela e também pelos belos azulejos que a cercam e que também ornam o frontão e as laterais próximas à entrada da sala.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Nas laterais das casas, dois murais de azulejos dão um charme à fachada (clique na foto para ampliar).

Além destes detalhes, que dão um charme todo especial para a bela arquitetura das residências, há outro detalhe que podemos encontrar na fachadas dos três imóveis que hoje caíram em desuso, mas que eram não só comuns como muito utilizadas até o início dos anos 60. As caixas de entrega de pão, leite e até de carne, como podemos conferir na fotografia a seguir.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

As entregas “porta a porta” eram bastante comuns no passado (clique na foto para ampliar).

Era uma época bem diferente, sem a correria dos dias de hoje que infelizmente nos acostumamos. As entregas de pão, leite e em alguns bairros, de carne, eram entregues a domicílio, tão logo o sol nascia, para que ao despertar as famílias já tivessem em seu lar pão e leite frescos para o café da manhã e também carne para almoço e/ou jantar.

Este é uma região que a especulação imobiliária ainda não chegou com muita força e esperamos que, quando ela chegar, estas preciosidades do bairro sejam preservadas para a posteridade. São Paulo não pode perder estas riquezas de seu passado.

Parabéns ao(s) proprietário(s).

Veja mais fotos das residências (clique na miniatura para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • Danilo 30/04/2013 at 13:23

    Puxa que belas casas, uma pintura e arrumando aqueles azulejos das laterais vão ficar lindas.

    Reply
  • Vinicius Campoi 30/04/2013 at 14:22

    Me pareceu que a última casa que aparece na foto, a de fachada de pastilhas, tb faz parte do conjunto, formando 2 pares geminados.

    Reply
  • GUILERME SALLES DE CAMPOS 01/05/2013 at 22:16

    demaisssss

    Reply
  • IGOR 19/05/2013 at 14:27

    Douglas Nascimento, tem uma casa muito antiga na rua Rio Bonito, acho que numero 600.
    Ela está abandonada e muito acabada com as janelas quebradas. Parece que tem um porão…
    Tenta ir lá e fAZER UM POST SOBRE ELAA.

    Reply
  • Sandra Regina Honorio 25/08/2013 at 13:50

    passo sempre enfrente destas casas e morro de vontade de entrar, são lindas.

    Reply
  • luKAS 04/09/2013 at 09:17

    liiiiiiiiiiinnnnnnnnddddddddddaaaaaaaaa

    Reply
  • Marylena 04/11/2013 at 21:54

    no Belenzinho tem uma rua que gostaria de ver fotos é a rua Sapucaia é onde morei em 1950

    Reply
  • Mauro 11/12/2013 at 08:45

    Casas charmosas, mesmo que precisando de uma melhor conservação, principalmente esses murais feitos de azulejos pintados, montando esse mosaico, como se fosse um quebra cabeças, revelando uma bela pintura, um “quadro” exposto à céu aberto sem horários de visita como em um museu de arte, ate mesmo a da Rua Souza Caldas, 242, se o proprietário aos poucos recuperasse, seria mais charmosa do que já é. Fica ate um contraste da postagem da casa da rua Guaratinguetá que você postou. Mas como você mesmo comenta e é um fato não somente ai, mas em todos os lugares, a especulação imobiliária assola e devora tudo, muitas vezes, o proprietário espera chegar a sua vez e com a valorização do Metro Quadrado do seu lote, espera uma proposta de compra de alguma construtora, ou mesmo o descaso e os acúmulos de dividas municipais acabam desestimulando as pessoas.

    Reply
  • oswaldo vaz 31/12/2013 at 11:39

    Morei no nº 222 em1960.

    Reply
  • osmar 08/06/2017 at 16:21

    Que preciosidades..tomara que sejam preservadas pra sempre.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: