Ainda se encontra muita casa antiga para ser registrada para a posteridade na Avenida Celso Garcia. Apesar da grande maioria delas estarem ou muito mal conservadas ou parcialmente descaracterizadas, são interessantes exemplares de uma avenida charmosa que ficou no passado.

clique na foto para ampliar

Veja este exemplo da foto acima. Trata-se de um belíssimo casarão da década de 1930, que ainda resiste no número 2552 desta avenida.

Apesar de não estar em seus melhores dias, a construção ainda ostenta grande parte de suas características, tanto em sua fachada como na mureta, sendo que esta última ainda apresenta grade e portões de ferros originais preservados.

Na casa vemos alterações no telhado, substituindo o original por telhas de zinco e os beirais de madeira trocados por uma chapa de aço. Enquanto isso nos portões tivemos uma chapa soldada à estrutura original, talvez em razão de se obter mais privacidade.

Nas fotos abaixo temos uma visão melhor dos detalhes das janelas do andar térreo e superior, onde neste último há uma sacada com um gradil bem elegante:

Que esta casa permaneça por ali e continue resistindo à especulação imobiliária. O tempo dirá!

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Daniel Pardo 28/10/2017 at 21:09

    ESSA casa especificamente é capaz que resista por muitos e muitos anos porque ela tem garagem, o que no caso de uma casa na Celso Garcia é essencial para a sobrevivência de um imóvel, agora o mesmo não dá pra dizer de muitos imóveis antigos localizados nessa avenida, que infelizmente são jogados para segundo plano justamente pelo fato de não serem como esse.

    Reply
  • Taylor 30/10/2017 at 10:09

    Esse casarão era ladeado por um idêntico onde hoje fica o número 2546. Em um deles (não estou certo sobre qual) moravam duas irmãs de origem árabe.
    Eram elas: Neia e Nuria. Professoras do ensino primário no Colégio Agostiniano São José.
    A beleza destes casarões nos anos 70’s era admirável. Digno de nota.

    Reply

Comunicado importante aos leitores e leitoras do São Paulo Antiga

Neste momento estou enfrentando um período de muitas dificuldades para manter o site no ar, com a possível saída de nosso patrocinador institucional.

 

Preciso da sua colaboração para que o site não encerre suas atividades em 1 de julho de 2018.

 

Faça uma doação ou assinatura mensal no site São Paulo Antiga, através da plataforma APOIA.SE

 

Desde já muito agradecido,

Douglas Nascimento, autor e editor