Alvo constante da ganância das grandes construtoras, o bairro do Itaim Bibi na zona oeste de São Paulo vem sofrendo uma contínua e longa transformação. Casas e pequenos prédios comerciais são demolidos para dar lugar a grandes edifícios, muitas vezes de gosto duvidoso.

As novas construções estão trazendo um forte impacto na região não só no trânsito cada vez mais congestionado e caótico mas também nas vias coletoras de esgoto, que não forma projetadas para o volume que começam a comportar. Em uma rua que havia 20 casas, é comum ter agora 10 edifícios de 15 ou mais andares. A rede coletora de esgoto que estava preparada para receber dejetos de 20 ou 30 famílias, agora tem que dar conta de um fluxo até cem vezes maior. O resultado disso são algumas ruas do bairro exalarem um forte cheiro de esgoto em várias bocas de lobo da região. Onde o eleitor não vê, não há investimento.

A casa acima está localizada no final da rua Renato Paes de Barros, em um quadrilátero que já sofreu uma intensa modificação com várias casas que deram lugar edifícios. Na área deste antigo sobrado, o quarteirão inteiro foi quase que completamente demolido, com exceção feita pelos dois outros sobrados que ainda resistem ao lado deste (veja mapa no final deste artigo). Porém, observando a área é possível prever que não irá demorar muito ao quarteirão ser arrasado por completo.

A própria casa já foi parcialmente demolida. Seu interior virou um imenso salão e como foi ligada aos terrenos de fundo, enquanto a obra não começa vai servindo de estacionamento.

Confira outras fotos deste imóvel:

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
 

Veja o mapa do local:

Visualizar São Paulo Abandonada em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • claudio antunes 24/10/2010 at 12:51

    lamentalvel ver nossa memória morrer sobre a demolição inconcreta da evolução. crescemos para cima e perdemos a base de nossa historia.

    Reply
  • Lito Cordeiro 29/01/2014 at 20:20

    Olá meu caro, parabéns pelo trabalho. Procuro fotos antigas das Ruas Pedroso Alvarenga, Paes de Araujo e Renato Paes de Barros (entre a 9 de Julho e a Joaquim Floriano). Morei e trabalhei na região entre 2001 e 2006 e testemunhei várias casas sendo demolidas, infelizmente. Abraços

    Reply
%d blogueiros gostam disto: