Uma das jóias arquitetônicas de São Paulo, está magnífica fábrica foi por décadas a usina de pasteurização e envase do Leite União, uma das marcas de leite pasteurizado mais famosas e conhecidas de São Paulo no passado.

Localizada no número 1206 da Rua Rio Bonito, o Leite União rivalizava em qualidade e volume de vendas com  seus fortes concorrentes o Leite Vigor e Paulista, todos também localizados na região (respectivamente Belenzinho e Brás). Após décadas de prosperidade, o Leite União enfrentou dificuldades e acabou encerrando as atividades.

Já se vãos cerca de duas décadas que a União fechou,  entretanto todo seu maquinário de pasteurização e envase ainda está dentro das dependências da usina, embora provavelmente estejam obsoletos. Pelas enormes janelas de vidro do andar superior é possível ver da rua o equipamento.

Construída há mais de 70 anos o imóvel é um gracioso exemplo de uma construção fabril erguida com grande esmero arquitetônico. Os detalhes em arte déco são vistos por toda a construção, inclusive no portão lateral, por onde saiam os caminhões (e anteriormente as carroças) que entregavam o leite por toda a cidade de São Paulo.

Entre rumores de que a fábrica foi comprada por um grande empresário de origem chinesa e que tudo virá abaixo, e rumores de que a fábrica será reaberta a única coisa certa é que o tempo vai passando e esta bela construção está se deteriorando cada vez mais.

Vejam as outras fotos do Leite União (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento Foto: Douglas Nascimento Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento Foto: Douglas Nascimento Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento Foto: Douglas Nascimento

Confira o mapa do local:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • carlos antonio lopes 19/07/2009 at 12:48

    Faz parte da minha infância pois o sogro da minha irmã ali trabalhou até sua aposentadoria há muito tempo atrás.
    Quanto ao articulador para a destruição, se não me engano Toninho Paiva é vereador pelo PSDB e essa sigla está ligada diretamente a tudo que se destrói :vide as privatizações-falcatruas,vide desarborização da marginal do Tietê e outras coisas mais que, só quando eles abandonam o osso é que vêm à tona.

    Reply
    • Joana Rodrigues 14/01/2010 at 16:45

      Carlos Antonio, o sogro da sua irmã, que ali trabalhou até sua aposentadoria, há muito tempo atrás, ainda está vivo? Ele poderá lembrar-se do Sr Mário Carreira, que tinha um alto cargo na empresa Leite União e residia na Alameda Lorena, nos Jardins, em São Paulo. O Sr. Mário visitava constantemente seus familiares na Galícia e conhecia toda a família de meu avô Florêncio Rodrigues Alonso. Ele levou cartas para os irmãos e pais do Florêncio. Ele pode saber como poderei contatar os descendentes do Sr Mário Carreira para saber o local exato onde procurarei a documentação. Muito Obrigada, Joana

      Reply
      • Beto Mei 03/07/2013 at 12:48

        Boa Tarde Joana !!!
        Sou morador da Vila Guilherme, e constantemente faço o trajeto, onde esta a fábrica, por anos que esta se acabando com o tempo, e gostaria de saber, se tem conhecimento de quem possa ser o proprietário (os) desta antiga fábrica.
        Desde já agradeço a atenção e aguardo por um breve retorno

        Reply
  • 20/07/2009 at 10:37

    Sei que o escritório de vendas do Moinho São Jorge era nesse local no Pari (Fábrica de Leite União) acredito que ainda tenha ligação com o Sr. Jorge Chammas herdeiro dono do Moinho São Jorge, talvez consiga algum tipo de informação com a família Chammas para revitalização do lugar.

    Reply
  • vania 20/07/2009 at 10:39

    Meu pai trabalhou aqui, quando a fabrica já estava destivada. Realmente, como vc falou, ninguém sabe quem é o verdadeiro dono do imóvel

    Reply
  • Cristiano 20/07/2009 at 11:24

    Realmente é muito triste ver essa usina que na decada de 80 e começo de 90 gerou tantos empregos, meu pai criou seus filhos e me levava todos os dias com ele para conhecer a fabrica , havia tambem visitas de muitos escolares para conhecer o processo de pasteurização , conheço muitos leiteiros que trabalhavam lá distribuindo o Leite União na região da capela do Socorro e parelheiros é triste saber que após a Era FHC as empresas tradicionais faliram ou sairam do Pari assim como a tostines na rua alexandrino pedroso tenho muita vergonha dessa politica de falencias do PSDB e da atual gestão da prefeitura , Prefeitura que não faz nada para resgatar a historia da nossa cidade onde acredito que tudo começou ali no Brás,Pari,Luz e adjacentes doi só de passar en frente e saber como era feliz e não sabia !!!!

    Reply
  • Marco Chilá 14/09/2009 at 13:16

    Olha, me lembro bem de passar todo dia em frente a esse portão, e que vários caminhões realmente entravam e saiam… Só que não era só leite… tinha açucar também… o caminho lá dentro e as vezes as ruas ficavam branquinhas… Eu passava em frente todo dia para ir e voltar do colégio… Eita tempo bom!!!

    Reply
  • Joana Rodrigues 14/01/2010 at 16:29

    Pessoal!

    Adorei a matéria e o site, que encontrei porque estou procurando notícias sobre um ex-funcionário da usina de Leite União, Sr. Mario Carreira, que era da mesma cidade de meu avô, Florêncio Rodrigues, na Galícia, Espanha. Estou pesquisando e montando a árvore genealógica da minha família, inclusive providenciando as certidões de nascimento de meus avós espanhóis. Se alguém tiver notícias sobre o pueblo onde nasceu o Sr. Mário Carreira ajudará bastante nessa busca. Muito Obrigada!

    Reply
  • Osmar 04/03/2010 at 21:33

    Meus amigos e em especial Joana:
    Me sentí voltando ao tempo de 1977 quando comecei a trabalhar no Leite União onde fiquei até os seus ultimos dias em outubro de 1977.
    Infelizmente, uma briga de herdeiros (Jorge Chamas e irmã) puseram fim a uma família de aproximadamente 300 pessoas, entre colaboradores e distribuidores de leite. Me lembro ainda, que o Leite União foi um dos primeiros a ser embalado na hoje tradicional caixinha tetra pak.
    Bons tempos…
    Joana, naquela época eu já ouvia falar de sr. Carreira, mas não cheguei a conhecê-lo, mas me lembro muito bem do Paco (gerente geral da usina), do Manzanares (chefe da oficina de autos e principalmente do homem que me deu a oportunidade de me tornar chefe de seção que foi o sr. Antonio Lopes, que a gente o tratava carinhosamente de Pai Leon, todos eles da região da Galicia. É uma pena que todos eles já se foram.
    Mas deixo aqui meu testemunho fiel de que o Leite União era uma família e eu, felizmente participei dela.
    E como tudo se perde no tempo, poucas pessoas eu encontro daquela época que…
    Eu era muito feliz e não sabia.
    Um abraço e obrigado pelo desabafo.
    eu, felizmente, participei dela.

    Reply
    • Luiz de B.Regis 05/05/2012 at 17:33

      Osmar lembra de mim eu trabalhei na mesma epoca que voce no Leite Uniao.
      Meu pai era muito amigo do Mario Gomes Careira, estou procurando saber como poco obter informacoes a respeito do RH. Pois nao tenho mas minha carteira de trabalho desta epoca.
      Um forte abraco.
      Se tiver um tempinho matenha contacto

      Reply
  • analia fernandes 13/04/2010 at 13:42

    Meu tio Dr.vicente de Carvalho Bruno de SAnto André,falecido uns40 anos ,seu tio era dono da empresa.Gostaria de receber mais informaçoes

    Reply
    • Vicente C. D’Angelo 20/07/2014 at 23:54

      Olá Anália, eu sou Vicente D’angelo ,bisneto de Concetta Bruno, que era irmã de Vicente Bruno Januario Bruno, ,Carmela Bruno . e etc. Meu pai sempre dizia que seu tio avo,tinha uma usina de leite,que talvez possa ser esta. obs: eram todos imigrantes italianos da província de Napolis. Você sabe alguma coisa a respeito ? Ficaria muito grato, pois estou fazendo a genealogia da família. Obrigado, Vicente.

      Reply
      • Fernanda 10/06/2015 at 19:25

        Vicente, tudo bem? Estou na busca dos meus antepassados italianos e por acaso o bisavô do meu pai também se chamava Vicente Bruno, vindo de Napoli. Sabemos pouco sobre ele, onde viveu, mas sabemos que sua filha, Anna Bruno, se casou e viveu na região de Ribeirão Preto. Você tem mais informações sobre sua árvore?

        Reply
    • Eduardo 09/03/2016 at 21:18

      Analia,
      Com certeza é outra empresa.
      A Leite União foi fundada pelos irmãos Teófilo, José e Leoncio Perez e mantida nesta família até 1974 quando foi vendida para a família Chammas, que a manteve até o fechamento em 1995.
      abs,

      Reply
      • Eduardo 09/03/2016 at 21:20

        Desculpem… não foi 1995 mas sim 1985.

        Reply
  • Clela Person Lammardo 30/04/2010 at 22:38

    No dia 21 de abril de manhã, quando ia fazer algumas fotos do bairro, passei pela porta da antiga fábrica e vi um carga de tijolos sendo tirada de um caminhão. Perguntei aos homens que ali estavam o que iriam fazer com os tijolos, uma reforma? Eles sorriram e nada responderam. Quando passei por ali no período da tarde o portão principal já estava emparedado. Provavelmente acontecerá o pior: a demolição.
    Clelia Person Lammardo

    Reply
  • Lígia 05/05/2010 at 23:53

    Alguém sabe se foi demolido de fato?? Eu e meu grupo de teatro teríamos interesse de propor um projeto teatral neste espaço que contribuiria para sua conservação, além de transformá-lo em um espaço cultural com atividades gratuitas como oficinas e apresentações teatrais. Enfim, se alguém souber de mais informações… Obrigada desde já!

    Reply
  • Leonardo 06/11/2011 at 20:44

    Hoje sei aqui por cima que esta fabrica abriga um campo de paintball, no entanto estão sendo administrado por pessoas da lei, onde não há uma coerência para uma fabrica abandonada, creio eu que está a pedido da justiça, e não se pode fazer um comercio de algo que já está quase embargado pelo poder. é estranho! Pessoas ganhando para guardar o local e sub-locando para se ter uma renda maior, creio eu que este por fim não está em perfeitas condições pelas pessoas que a utilizam o local, sou morador do Bairro e meu avô trabalhou muitos e muitos anos neste local, gostaria muito que voltasse o Leite União.

    Reply
    • Matheus 13/03/2013 at 01:43

      Não abriga paintball e sim pessoal que faz treinamento do exercito na fabrica.

      Reply
    • Eduardo 09/03/2016 at 21:11

      Olá Leonardo,

      Minha família também foi muito ligada à União e tenho bastante curiosidade sobre antigos funcionários. Seu avô ainda é vivo? Qual o nome dele?
      Obrigado,
      abs,

      Reply
  • Hamilton 11/12/2011 at 03:28

    Minha historia com o leite união é bem mais antica, hoje tenho 52 anos e quando eu tinha 7 anos ja ia junto de meu pai para trabalhar no Leite União,naquela epoca o leite era engarrafado em litro e não em saquinhos como hoje.durante 10 anos frequentei dotos os dias aquela maquinifica fabrica que ficou na minha memoria até os dias de hoje.
    Ainda tenho muitas lembraças daquele tempo, pois eu tinha livre acesso pela fabrica e conhecia ela como se foce minha propria casa.
    Gostaria de fazer contato com pessoas daquela epoca ou que tenham amigos ou parentes que trabalharam na epoca de 1965 até 1975.

    Reply
    • Eduardo 09/03/2016 at 21:08

      Ola Hamilton,
      Tenho curiosidade de saber sobre seus parentes na Leite União, já que minha família também foi muito ligada a esta empresa.
      abs,

      Reply
  • Sönksen – A fantástica fábrica de chocolates — São Paulo Antiga 17/12/2011 at 11:26

    […] bairros como Pari, Brás, Mooca e Vila Prudente fábricas eram uma presença constante, com suas chaminés fumegantes […]

    Reply
  • Jose Carlos 16/08/2012 at 10:17

    eu passei ontem ( 15/08/2012 ) pela rua rio bonito e notei um enorme predio ” Leite União ” , eu creio que era uma otima empresa para se trabalhar e trazer beneficios ao bairro e a sociedade .

    noto que os orgaos responsaveis ( municipal / estadual e federal ) não dão a minima atençaõ pelo predio e area do bairro , simplesmente há um desrespeito.

    estes orgaos são bons para cobrar impostos , mas deviam tambem investir e recuperar.

    Reply
  • Lala 14/12/2012 at 12:29

    A fabrica atualmente é usada para treinamento, dentro da fabrica ainda tem tudo, maquinas, macas e etcs..
    A fabrica ainda é do filho do dono, só que não tem interesse algum em reviver isso.

    Reply
    • Beto Mei 03/07/2013 at 12:57

      Lala, gostaria de saber, qual o nome do filho do dono dessa fábrica, tenho um projeto em mente, mas precisaria localizar alguém desse complexo que esta abandonado e que o tempo esta corroendo.
      Desde já agradeço a atenção e aguardo por um breve retorno

      Reply
      • lala 15/08/2013 at 17:52

        Não sei quem é o filho, só ouvi por alto. Acredito que se você for na prefeitura você consiga.

        Reply
  • Marcelo 31/07/2013 at 19:45

    E a quetão do calote promovido pelo senhor Jorge Chammas, aqui na minha cidade em minas foi mais de $150mil isso no inicio dos anos 90!

    Reply
  • Rogério 03/09/2013 at 18:53

    Não acredito que ninguém possa saber quem é os proprietários deste imóvel, tenho muita curiosidade de descobrir.

    Reply
  • Cauana 12/10/2013 at 21:29

    Douglas, antes de tudo eu quero dizer que sou sua fã, passo várias horas por semana aqui no site. Desde pequena eu tenho muita curiosidade pela historia de bairros e imóveis antigos, e um exemplo é o da fábrica União. Muitas vezes eu passava de carro por lá e perguntava para meus pais sobre a história do local e eles pouco me ajudavam. Realmente é um local que me encanta muito! É uma pena que as pessoas não valorizem como deviam a história e as grandes obras arquitetônicas, como o cuidado e o capricho que era usados antigamente. Parabéns pelo trabalho, sinto falta de artigos do bairro de São Miguel Paulista, que acabou de completar 391 anos e ganhar uma estação de trem nova, mas que a antiga ainda não tem destino certo. Porém existe um fato interessante, como fica a menos de 500 m² da Capela dos Índios que é tombada, por lei não pode ser demolida…Enfim, causos que são difíceis de entender. Se precisar pesquisar sobre a historia e curiosidade do bairro estou á disposição!

    Reply
  • Rafael carminatti 08/06/2014 at 14:00

    A fabrica agora pessoal abriga , um campo de air soft e uma pista de rc drift e futuras , pista de outros tipo de rc off road entre outras a fabrica tem muiiiitos maquinarios porem nao funcionam torno a correia quilhotina laboratoria esteira aonde corria os leites tem tudo la e as pessoas que la cuidam cuidam muiiito bem do local limparam areas alagadas tiraram suneiras , maquinas podres de ferrugem do alagamento trm um senhor que mor e cuida da fabrica de domingo ela fica aberta das 10 ate as 17 para pessoas praticarem o air soft e rc drift passem la e procurem alexandre ele toma conta de laaa !!! Abraços espero ter ajudadoooo a eaclarecer algumas duvidas e o lugar é gigantescoooooo tem passagem subterranea muitoo legal quem gostade coisa antiga la e o lugar

    Reply
    • Dan 03/09/2014 at 15:56

      Se for assim que falou, pelo menos, estão preservando o local para evitar que maus elementos se estabeleçam ali e deteriore mais o local e o entorno! É um prédio de uma fábrica histórica, que se estivesse na ativa, seria uma das maiores empresas de laticínios do paí.

      Então, o local ainda deve ter um dono, pois deve ter alugado o espaço.

      Reply
  • Gildete Fróes 29/10/2014 at 22:05

    Que pena,eu passava de Metrô,e mesmo de pé no Metrô cheio,eu admirava o entre e sai de Caminhões,e hoje é só ruínas que triste.

    Reply
    • Douglas Nascimento 30/10/2014 at 08:14

      Gildete, a União fica bem distante de qualquer linha de metrô. Você deve estar confundindo com a antiga usina do Leite Paulista, que era ao lado da Estação Brás.
      Esta sim era visível do Metrô, entre o Brás e a Bresser. Abraços

      Reply
  • Mariana Araujo 05/01/2015 at 15:34

    Que pena….ia fotografar para mandar para o blog, pois moro bem perto…mas tudo bem. o importante é estar registrado.
    Da ultima vez que passei em frente, a parte externa estava da mesma forma. Quanto a parte interna, não conheço, mas tenho muita curiosidade….

    Reply
  • Paulo 08/07/2015 at 14:40

    Lamentável o que aconteceu com o local! Sendo usado pra guardar carga roubada!

    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/03/policia-prende-9-homens-suspeitos-de-receptacao-de-carga-em-sp.html

    Reply
  • dia 05/08/2015 at 00:34

    ha quem interessar o leite união foi absolvida pela alves azevedo, em 1985 os funcionários que ficaram , foi para a av. paulista com o pessoal do moinho são jorge.

    Reply
  • Caroline 25/08/2015 at 13:30

    Procuro ex-fucionários e famílias de ex-fucionários que possam me mostrar fotos antigas da fábrica.
    Estou desenvolvendo um trabalho de pesquisa sobre a usina e seria de muita ajuda.
    contato carolinecbahia@gmail.com

    Reply
  • Lidia da Silva 22/05/2016 at 08:58

    QUE MAXIMO!!!!!!!!!!!!!!
    SEMPRE PASSO E FICO COM MUITA VONTADE DE VISITAR ESTE LUGAR!
    ME APAIXONEI POR ESSE SITE!!!!!!!!!!!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: