Em funcionamento desde 1974, o Metrô de São Paulo é um dos serviços públicos mais admirados pelos paulistanos. Durante os anos já próximos ao início de suas operações, o poder público passou a divulgar bastante as vantagens e a modernidade deste novo serviço que apesar de importante, chegava à capital paulista com um certo atraso se comparado a outras cidades do mundo.

Entre as atrações uma das mais lembradas pelos paulistanos que viveram aquela época era a exposição “Conheça o Metrô” que ficou por um longo tempo na Praça da Sé, mostrando parte de um dos carros que iria operar no sistema além de explicativos de como seria o serviço que em breve estaria dando as caras em nossa cidade.

Praça da Sé – Início da década de 1970

Quando o serviço foi inaugurado, em 14 de setembro de 1974 a Companhia do Metropolitano de São Paulo ofereceu – em quantidade limitadíssima – uma placa de metal que representava o tradicional bilhete magnético unitário do metrô. O brinde era oferecido dentro de uma elegante estojo com as inscrições “Metrô de São Paulo“. Salvo algumas alterações aqui e acolá o bilhete até hoje é praticamente o mesmo daquela época.

Bastante raro de ser ver hoje em dia, este belo item colecionável agora pode ser seu. Um exemplar desta placa de metal foi colocada para ser leiloado em um serviço de leilões online aqui de São Paulo. Extremamente bem conservado e ainda acondicionado em seu famoso estojo original o objeto está sendo ofertado com o lance mínimo de R$ 240,00.

Até o momento desta publicação ninguém ainda havia dado lance. Se você procura algo bem curioso e raro de São Paulo para colecionar, a oportunidade é essa!

Veja mais fotos (clique para ampliar):

Ficou interessado ? Clique no link abaixo para se cadastrar e dar o seu lance:

https://www.passadoalimpoleiloes.com.br/peca.asp?ID=6419343&ctd=11&tot=&tipo=|19|&artista=

Sobre o autor

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, é presidente do Instituto São Paulo Antiga e membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comentarios

  • Edmílson torres dos Santos 12/02/2020 at 13:36

    Maravilha de reportagem

    Reply
  • Diego 15/02/2020 at 11:30

    Douglas Nascimento, agora acesse o site do leilão e contemple a sua obra! Graças à sua contribuição comercial com o proprietário do site, a especulação que criou com essa publicação muito “imparcial” antes do início do leilão fez o valor saltar para (ainda em 15/2/2020) R$ 650,00! Eu tenho um e-commerce e gostaria muito que você divulgasse os meus produtos também. Entre em contato, por gentileza, que depois eu lhe pago um “café”.

    Reply
    • Douglas Nascimento 16/02/2020 at 19:09

      Diego, sinto lhe informar mas não houve “contribuição comercial” alguma com o leilão. Caso houvesse estaria avisado no artigo ser “link patrocinado” e mesmo assim não haveria problema algum.
      Outros sites que falam de coisas antigas também falam de leilões e não consigo ver qual o problema disso. O item leiloado é totalmente compatível com o perfil dos leitores.
      Sobre seu e-commerce se o conteúdo for pertinente entre em contato pelo nosso formulário, mas ai te faço um orçamento pois não vivo de café.

      Reply
      • Danilo 01/03/2020 at 21:23

        Impressionante como as pessoas conseguem ficar putas pelos mais diversos motivos. O que a falta de carinho na infância não faz…

        Parabéns pela paciência e pelo site que está cada dia mais fantástico.

        Reply
    • Paulo Scuvero Lins 16/02/2020 at 19:15

      Douglas, esse Diego (que deve ser fake) não entende pelo visto como leilão online funciona vamos explicar pra ele ?
      O leilão online é aberto no dia em que o leiloeiro divulga no Leilões Brasil e no seu mailing. Desde este momento – e não na data final – ele está aberto para lances de qualquer usuário registrado. Observando esse leilão é possível notar que várias pessoas já deram lance e há pelo menos um cobrindo os valores por lance automatizado.
      Não entendi o chilique do tal Diego, vai ver que ele queria o objeto e ficou tristonho pq o valor elevou para um patamar que ele talvez não consiga arcar.
      Se depender do mesmo Diego jamais veremos mais notícias de leilões na mídia… o que será do Sotheby´s ou Christie´s depois da revolta do garoto ?
      Mais boboca impossível Diego, desculpe…

      Reply
  • Orlanda Maria Grespan de Faria 19/02/2020 at 10:09

    Bom dia, parabéns pelo seu trabalho, admiro muito, salvo todos pro meu acervo.

    Reply
  • Luiz Henrique 26/02/2020 at 11:02

    Ótima a imagem da Praça da Sé, que, nesse tempo, ainda não era o que se tornou de alguns anos pra cá: cheia de desocupados, suja, com mau cheiro, etc, etc, etc,…

    Reply
%d blogueiros gostam disto: